SETA BRANCA

Salve Deus!

 

A cada dia e a cada trabalho mais eu admiro Pai Seta Branca.

 

A simplicidade dentro da lei. Isso distingue realmente a nossa missão, a verdade pura e simplesmente aberta para quem quiser conhecer e se conhecer.

 

Quarta. Poucos médiuns em missão, por ser um dia de trabalho físico na terra, os que puderam participar estavam em harmonia esperando a abertura do atendimento. Já na abertura no radar de comando o povo de Xingu foi chegando. Nos tronos amarelos o templo foi se iluminando. Havia uma luz tão clara que parecia que o sol estava dentro do templo.

 

Assim descrevo que não estamos sozinhos nesta grande partida de uma nova era iniciática. Esta nova era será o marco inicial da transformação, da transmutação dos espíritos do terceiro plano para o quinto sem medo de perderem suas vidas. O poder iniciático do terceiro milênio começou aqui nesta missão e agora se espalha para o mundo em forma de conscientização.

 

Com a presença de Seta Branca na sua singularidade ele amplia nossos horizontes de forma a não perder a contagem das estrelas, sim, pois a verdadeira batalha se situou entre seu povo. No campo humano existem as divergências, mas no campo espiritual tudo está organizado. Muitos não fazem parte desta tribo, são os que vieram convidados a conhecer, aprender e compreender, depois levar dentro do seu coração a mensagem sublime do astral superior.

 

Se eu contasse o que houve nesta quarta-feira nos trabalhos iria causar ansiedade, pois a regência não estava na terra, mas sim no céu. O céu desceu mais uma vez sobre o solo sagrado e ali os fenômenos acontecem pela força de um grande missionário chamado Seta Branca. Se tiver duvidas conversem com nosso Pai.

 

Eu subi esta noite. Os conflitos da terra nos impulsionam a buscar respostas além plano terrestre. O céu é onde temos explicação para tudo que acontece conosco neste plano físico. Ao chegar, vejam bem, tudo é uma forma de evolução, no plano invisível, nós buscamos o contraste da formação dos seres. Eu me encontrei com meu pai físico e ele estava transparente. Ou ele já subiu para sua origem ou reencarnou, mas o que conta são os valores que ficam presos ao sentimento. Ser pai ou ser mãe é uma eterna balança de experiência além karma.

 

Neste porém eu fui me vendo desde quando criança até chegar no momento atual. Os vários desmaios na adolescência já eram sinais de desprendimento espiritual, os transportes, que eram feitos sem consciência alguma. Isso tudo ficou gravado neste livro de registro. A infância foi regada de muitos contatos, como por exemplo, Cacique Caiapó, que não me deixava sozinho. O medo deste contato me fazia correr pra longe das matas. Somente em 1984, quando num ritual de sessão branca, a tribo dos caiapós veio me presentear. Hoje Caiapó continua trabalhando comigo junto com seu povo, me dando assistência no comando desta nave.

 

Assim dentro da regalia espiritual dos voluntários que tangem seu ministério pela verdade, sem lograr os sentimentos do próximo, vãos formando uma rede de amigos, de irmãos, que espalhados pelos quatro cantos deste planeta, se tornam interligados pelo amor. É isso que Seta Branca pede para cada filho, o seu padrão comportamental, o seu mundo em constante sintonia.

 

Jaguares filhos de Seta Branca. Coragem, liberdade e caridade. Não tenham medo de dar seus passos em direção a porta estreita. Eu digo que ela é mais aberta do outro lado do que vendo pela terra. Aqui ela é bem estreita, mas no céu, com o conhecimento, ela é ampla. O conhecimento da verdade nos liberta dos falsos preconceitos, pois tudo é uma obra divina.

 

Sobre meu pai. A única coisa que eu via em seu rosto era sua felicidade. Mais de 40 anos se passaram desde sua passagem ao mundo dos espíritos. Muitos foram os contatos aqui e lá, mas sempre prevaleceu o respeito. As famílias se reencontram e sempre retornam os sentimentos de amor e esperança.

 

A conquista de mundos afins. Cada jaguar deveria preocupar consigo mesmo e com as suas juras transcendentais. A luta pelo poder é uma forma abstrata de se manter no pedestal. Tem que manter sua luta em prol dos valores recebidos e não somente acomodar-se nas maravilhas do misticismo. Vejam nosso Pai Seta Branca. Ele não precisa vir dizer quem ele é, todos o conhecem pela sua valiosa missão de resgatar seus filhos. A preparação do quinto ciclo, onde o homem será honesto e sem perder a sua evolução será tratado com toda dignidade.

 

Mestres e irmãos. Trabalhem para merecer o terceiro milênio sem ferir seus pés na eterna busca para reparar os erros do passado. Não deixem que eles sangrem sem achar o rastro que procuram. Mente firme, coração aberto e força para enfrentar a si mesmo.

 

Boa sorte jaguares, meus irmãos.

 

Salve Deus!

 

Adjunto Apurê

An-Selmo Rá

29.06.2017

 

Sair da nossa lista:

Receber/Deletar

Deixe uma resposta