MOVIMENTAÇÃO ESTRANHA

Salve Deus!

 

Uma energia negativa pairava sobre o templo. À noite tudo se transforma em seres especiais, seres de outra dimensão e com isso uns se endividam e outros se libertam.

 

Ao me deitar eu vi uma movimentação estranha na porta do templo. Não fui fisicamente ver, primeiro aqueci meu corpo pelo frio que estava e ao deslocar-me cheguei para ver o que estava acontecendo. Havia três homens parados na frente. Um encostado na porta e outros dois mais atrás. Um eu reconheci de imediato, era João, meu antigo padrinho desencarnado. Ele fora assassinado pelo mesmo homem que estava parado na porta e o outro eu não o conhecia. Ao avaliar aquela situação eu vi que os compromissos espirituais nunca acabam, eles permanecem, por algum motivo além da nossa realidade ou compreensão.

 

João ficou algum tempo aqui no vale me cobrando algo que eu não lhe devia. Por mais que eu conversasse com ele sobre a verdadeira missão de um jaguar, ele não admitia, ele não queria aceitar e assim por anos a fio ficou preso na esquina de sua cobrança. Um dia ele foi trazido pelo seu mentor, Pai Joaquim de Aruanda, e ali nos tronos me perdoou. Foi uma libertação muito importante, mas ele continuou sua cobrança em cima dos seus algozes. Agora ele trouxe o seu matador, aquele mesmo que dera um tiro em sua nuca e colocou fogo em seu corpo. O assassino foi morto também, não sei bem como aconteceu, mas deram um fim na vida dele e ele ficou preso aos seus débitos.

 

Olhando para aquele homem parado encostado na porta do templo, ele era mal, muito escuro, seu espírito era só negatividade, era um matador. Não havia réstia de amor, de compreensão, era um ser negro que para ele matar era somente puxar um gatilho. Como João queria cobrar dele, ele o trouxe para cá, para um acerto de contas, pois somente assim ele poderá seguir seu destino.

 

Olhei para o outro homem que estava mais atrás. Ele também foi trazido, pois estava no dia da morte de João, fora coadjuvante no assassinato. Não sei se já desencarnou, mas ele estava meio fosco, provavelmente ainda não tenha morrido. Quando a pessoa não desencarna e fica fosco espiritualmente é porque ainda está preso ao karma. Mas vieram os três para a casa de Seta Branca. João parou mais atrás como que não permitindo que ele saísse dali.

 

O quadro espiritual deste reencontro é muito complicado, é muito sério, não se pode avaliar o grau de comprometimento que cada um obteve, pois são heranças transcendentais se mutilando.

 

Eu não os convidei para entrar. Ficaram na porta do templo e vão esperar o dia de trabalho para poderem receber a verdade doutrinária. João estava mais consciente de sua evolução, mas tinha este enrosco karmico que não o estava deixando em paz. A sua morte trouxe uma grande dor para sua origem espiritual, pois geralmente as pessoas deixam de cumprir com suas metas e partem sem proteção para um campo desconhecido. Com a dor e a revolta criam barreiras intransponíveis para receber as pérolas divinas, e com o tempo vão se afundando cada vez mais na sua lamentação.

 

Com a chegada destes três vou poder assimilar esta libertação, dele, João, e dos outros que serão reconduzidos aos planos de recuperação. Mas pelo que vi dos outros vai ser muito difícil para eles uma nova estrada, pois eles são sangue frio e tinham outras mortes já na terra. Não foi somente o João que eles mataram, mas outras vítimas que deverão cobrar deles pela eternidade.

 

Não falei nada, nem sim e nem não, deixei eles ali presos e tão logo os trabalhos abertos deverão ser reconduzidos pelos médiuns aos seus destinos. O médium apara e o doutrinador tem um papel tão importante e lindo nestas libertações que somente Deus pode julgar o tamanho da responsabilidade missionária. Acreditem mais em vocês e não desanimem de suas metas para com seus caminhos, para com seus mentores.

 

Vamos conversar mais com o céu. Vamos abrir nosso coração e deixar extravasar a energia que ficou acumulada pelos milênios. Vamos ser filhos e irmãos do mesmo Pai.

 

Salve Deus!

 

Adjunto Apurê

An-Selmo Rá

02.06.2017

 

Sair da nossa lista:

Receber/Deletar

Deixe uma resposta