PREPARAÇÃO

Salve Deus!

 

Ao pedirmos alguma coisa aos mentores, o mundo espiritual se desdobra para deixar tudo na ordem da necessidade daquele pedido.

 

Eu recebi esta noite duas visitas. Uma foi de um irmão jaguar que a tempo está pedindo aos mentores uma área de terra para construção do templo, da casa de Seta Branca. Esta noite ele veio me convidar para conhecer o futuro terreno que fica no estado de Pernambuco. Chegamos lá e esta área fica mais ou menos perto da cidade que ele não mora, mas tem já algumas casas e comércio ao redor. Parecia uma lanchonete, mas o terreno tinha uma casa velha, era de uma família que conhecia a missão do amanhecer. Com a necessidade deste jaguar em construir esta casa de Seta Branca ele estava feliz, estava empolgado, e assim ele foi mostrando o local que ficava um pouco mais acima do nível da rua.

 

Fiquei feliz pela felicidade deste irmão que não tinha sossego, ele já queria começar a mexer, mas tudo tem a sua hora, detalhes de uma programação física.

 

Voltei. Eu tinha pedido ao Pai Seta Branca para começar a movimentar nossos castelos de iniciação aqui no templo. Como a necessidade destes médiuns é enorme e muitas vezes sem condições de viajar para o templo mãe, ele pediu a um Mestre Devas que viesse nos ajudar. Eu conheço este jaguar encarnado e sei de sua missão, por isso que tem que haver respeito pelas nossas árduas missões de amor, tolerância e humildade.

 

O primeiro filho veio a pedido e olhando nossa pequena seara seu espírito teve a noção da verdade. Aqui não se brinca com a missão, aqui nós não interferimos em outras missões, aqui nós cuidamos do que temos e com muita garra. Não julgamos quem quer que seja, certo ou errado. Muitas vezes nossa mãe nos disse em aula, que o certo poderia ser errado, e o errado o certo. Tudo é uma questão do ângulo de visão de cada um. Se olharmos pela terra verá o que os olhos físicos querem ver, mas se olharmos pela visão espiritual, nós veremos muito além, veremos a atuação de cada um pelo seu karma. O que rege este plano físico é o nosso karma na expressão da liberdade que tanto falamos, regida pela espiritualidade.

 

O mestre me acompanhou pela nossa conquista, um templo que regido pela força do amor incondicional, onde nunca se manchou junto ao comandante deste amanhecer. Com a despedida do conhecimento, nós vamos caindo o ostracismo das inverdades que pregam as suas necessidades materiais e sem consultar os Oráculos aceitam as suas vivencias. Quem sou eu ou eu sou.

 

Estamos finalizando nossos compromissos com Seta Branca para que tudo esteja dentro do cronograma de sua presença. Seta Branca tem feito muito por todos nós, especialmente nesta região de cegos, surdos e incompreendidos. Eu nunca tinha visto o desmerecimento dos espíritos que atuaram na crucificação do Mestre Jesus. Eles vieram tapados da verdade, e só vão começar a compreender quando aceitarem os ensinamentos do Evangelho.

 

Foi assim que eu recebi esta visita. Um mestre que nosso Pai pediu para começar a transição desta era nesta região sul do Brasil. Já se começam a movimentação das ordens diretas e todos estarão sob o escudo protetor das legiões. Foi preciso esperar um ciclo para poder preparar este território amenizando os contratempos para não deixar perder um caminho neste comando espiritual. Só quem vê o outro lado pode dizer a sua verdade do que viu.

 

Eu o conheço e ele também me conhece. Há respeito, mas temos que estar atentos para as interferências que podem acometer insatisfação mediúnica. Nem tudo a terra pode assimilar, sim, porque os compromissos da espiritualidade é ensinar, legislar em favor dos jaguares. Dar força e coragem para lutar e não desistir no meio do caminho.

 

Bom, no mundo espiritual está tudo acertado, vamos ver agora na terra como irá ficar este acerto, pois vivemos um momento de grande esperança e reviravolta nos destinos karmicos e espirituais. A cada dia ou noite eu recebo um novo ensinamento, um teste de amor e compreensão.

 

O jaguar nunca para de aprender, pois o céu é a sua universidade e a terra a sua oficina de trabalho.

 

Vamos colocar em prática tudo que aprendemos com nossos mentores espirituais.

 

Salve Deus!

 

Adjunto Apurê

An-Selmo Rá

20.04.2017

Deixe uma resposta