TRANSMUTAÇÃO

Salve Deus!

 

Chegamos a um ponto culminante nas reações dos nossos plexos. A transmutação das energias pelo sistema mediúnico.

 

A espiritualidade criou um sistema perfeito na multiplicação dos plexos e com isso deu inicio a uma obra, que talvez ninguém tenha percebido, pela força da energia humana onde foi possível chegar aos mundos imperfeitos. Nós nos transformamos em instrumentos da ciência espiritual que por sua vez precisa de nossa assistência como colaboradores para levar adiante esta missão de ampliar mais o foco desta abrangência. Quanto mais médiuns exercendo suas atividades, mais energia gera no exercício da fé.

 

Vamos dizer então que: Quando as grandes amacês emitem a energia fluídica em nossos plexos elas se transformam formam outra de energia. Ela entra pelo sistema mediúnico e ao chegar no plexo se transmuta com a energia ectoplasmática. Ao emitirmos esta força para fora ela sai como se fosse uma gosma grudenta. É esta energia pesada luminosa que vai ser preciso para adentrar os vales da incompreensão.

 

Eu estava vendo esta energia se transmutando. Eu cheguei ontem cansado, todo doido, pois estava construindo mais uma parte do templo. Ao deitar-me, sai do corpo e ao chegar no mundo espiritual olhei para meu físico que estava sofrendo uma alteração no seu plexo. A energia descia do céu e entrava no sistema físico. Estava havendo uma recuperação, um tratamento, porque quando gastamos energia ectoplasmática em demasia nós ficamos dependentes de outras fontes. Como eu havia gasto muita energia na construção eu estava com meu plexo apagado. O nosso sistema é algo inacreditável, somente quem tem seu plexo iniciático pode transmutar energia neste campo fora da psique humana.

Fiquei maravilhado com o que eu via. Quando a energia atingiu meu físico no leito, pelo duto o meu espírito recebeu a continuidade dela. Foi um choque a reação, pois eu estava fora do físico e bem que poderia receber diretamente ela no espírito. Mas não, foi diferente, foi necessário alimentar primeiro o físico para depois o espírito receber. Tudo por causa do plexo iniciático, e por ainda estar ligado a ele na terra. Uns dizem receber diretamente no espírito e depois no corpo físico, mas aqui neste caso foi diferente.

 

A ciência e seus cientistas. Somente Pai Seta Branca poderia ter feito o que fez e o que somos hoje. Uma perfeita obra que se multiplica pelo chamado espiritual. Nós aqui nestas paragens da região sul temos uma luta muito grande. Os espíritos desta região são cegos, surdos e incompreendidos. Mesmo chamando eles não escutam e se fazem de inocentes. O chamado vem de cima para baixo, mas aqui tem diferença, eles ficam chamando de baixo para cima esperando a ressurreição.

 

Os seres humanos imperfeitos em suas obras a espera de milagres que não chegam. Sem trabalho não há milagres e nem merecimento. Se você na terra não trabalhar materialmente ficará desprovido da sua necessidade material. É o mesmo com o mundo espiritual, se você não trabalhar espiritualmente seu espírito também não receberá sua contra partida.

 

Voltando as energias na transmutação do plexo. Quando eu recebi esta impregnação direta do céu no meu plexo físico eu me vi como se fosse um fogo aceso, mas era branco, tudo branco. A energia descia pelo canal sensorial e ao chegar no sol interior ela explodia resultando faíscas que eram expelidas para fora. Muita força, muita lucidez e muita compreensão.

 

Ao levantar-me hoje já estava bem melhor. Meu corpo já não doía mais, eu estava com novas forças para mais um dia de batalha. Este é o perigo que enfrentamos nesta conturbada guerra de interesses. Os espíritos sem energia acabam sendo contaminados pela frequência negativa dos mundos extintos da face humana. Quando a terra tem energia suficiente os seres humanos se acalmam, mas quando falta, aí sim, o perigo é eminente. As amacês precisam de nossa presença na terra, pois somos condensadores de energia e ela só vai transmutar pelos nossos plexos. A energia vem até nós, nós a transformamos e depois ela é levada aos necessitados. Por isso a necessidade de mais médiuns preparados para esta grande obra de Deus na terra. Um espírito só é desintegrado pela nossa força em contato com as do céu.

 

Antigamente quando não havia médiuns as amacês desciam com frequência para limpar a terra. Agora não, eles têm nossos físicos para lançar a energia e assim fazer o trabalho.

 

TORNAMO-NOS NA MAIS PERFEITA OBRA QUE A TERRA JAMAIS VIU.

 

Salve Deus!

 

Adjunto Apurê

An-Selmo Rá

19.04.2017

Deixe uma resposta