COBRANÇA ENTRE VIVOS

Salve Deus!

 

A pior cobrança karmica é entre os vivos. Não existe perdão, não existe arrependimento, não existe amor, a não ser o olho por olho e dente por dente.

 

Eu vejo esta onda de cobrança desenfreada de vivos sobre vivos. Espíritos acrisolados no ódio que se atiram uns contra os outros e vão se contaminando cada vez mais em suas juras transcendentais. Pior que eles são cegos e surdos e não param para compreender que estamos já no terceiro milênio.

 

Este caso que aconteceu ontem, aqui no trabalho especial, foi de um espírito vivo acrisolado na mais pura falta de evolução que veio em sua sintonia para matar. O ódio dele é tão grande que se desloca pela sua sintonia e vai até onde sua vitima se encontra. Ao chegar no aparelho ele se apossa do médium e sem reflexo o apara vai tentando reagir, mas a energia deste ser é tão negativa que envolve a aura obscurecendo a mente e atingindo o plexo.

 

Caso o doutrinador não esteja atento a este fenômeno ele passa despercebido, como se fosse um espírito sofredor desencarnado, mas não, ele tem um sinal diferente na sua incorporação. Ele não sobe até que sacie sua sede de vingança. Com a presença dos mentores de luz e a manipulação da energia refletiva que chega em seus olhos tentando abri-los para a verdade, ele não consegue enxergar, somente vultos de sua perseguição.

 

O maior prazer que eles têm é quando chegam perto de suas vitimas, ou algozes, se tornando um prato cheio e saboroso de uma vingança sem precedentes. Todos duvidam que um ser humano vivo consiga se deslocar e fazer este tipo de cobrança, mas somente o tempo de evolução irá mostrar o quanto à vida se cobra pela vida.

 

Ao o espírito chegar no trabalho especial foi preciso usar de todo o conhecimento de manipulação, integração e desintegração para dominar sua ferocidade. Quando ele chegou veio com tudo pra cima de nós, e os mentores deram-lhe a oportunidade de chegar, pois somente assim com a técnica ele seria reconduzido ao seu mundo, seu físico, já mais calmo e saciado pela sua sede de vingança.

 

Nós nos cobramos em nossa jornada. Aqui no amanhecer temos as técnicas deixadas pela clarividente para usar em prol da libertação. A doutrina tem um lado invisível e outro visível que nos ensina o caminhar dentro de uma condição exemplar. Nós só vemos o que queremos ver, por isso está faltando o equilíbrio da força desprendida no outro lado.

 

O espírito chegou revoltado, com muito ódio, sem amor e sem esclarecimento. Quando o recebemos aqui nos tronos ele já chegou querendo dominar nossos sentimentos. Engraçado que sempre que acontece um evento desta natureza humana, os mentores buscam a presença de cada filho deste amanhecer com suas energias para ajudar a libertar este irmão, ou mais correto, esta irmã sofredora encarnada. Chamamos de unificar as forças para que com mais poder se torne uma energia desintegradora. Ódio, dor, sentimento de morte.

 

Então, mestres e irmãos, vejam que temos dois canais de movimentação, um pelo amor e outro pelo ódio. Pelo amor é quando uma mãe está preocupada com seus filhos e espiritualmente ela vai até ele, o vê, o sente e volta. Pelo ódio é pura cobrança, pois sua mente irradia o lado negro do coração.

 

Assim eu digo que: nem os mentores conseguem chegar naquele estágio doloroso de cobrança. A energia do ser encarnado é tão negra que fecha o padrão mental e espiritual do médium apara. O uso das técnicas se faz como uma ferramenta para ir retirando a couraça, é como se fosse uma enxada que vai carpindo o mato até que tudo esteja limpo. Estes espíritos encouraçados são violentos e não medem a consequência de seus atos. Eles não podem ser condenados, pois não tem esclarecimento da verdade. Um ser só paga pelos seus atos quando já sabe, já tem esclarecimento.

 

Para desfazer este nó foi preciso usar de todo o conhecimento científico espiritual. A nuvem negra que ela carregava junto também veio querendo destruir tudo. A maldade em pessoa, digo em espírito.

 

Salve Deus!

 

Adjunto Apurê

An-Selmo Rá

24.03.2017

Deixe uma resposta