TEMPLO ESPIRITUAL


Salve Deus!

Lembro-me até hoje quando Mestre Humahã me disse:

_ Filho! Este templo é para os espíritos! Este templo em sua simplicidade é um grande farol que ilumina as noites escuras! Muitos espíritos passam por aqui em busca do refúgio desta casa! Não se preocupe com a terra e sim com o céu!

Eu fico feliz quando vejo o desenrolar dos acontecimentos aqui neste solo sagrado. Vejo que os senhores mestres de direito e de fato vem nas cruzadas cristicas formar o canto do jaguar. O verdadeiro canto do mestre jaguar. Ele é diferente de quando se está em terra, ele é de uma pureza infinita diante da imensidão que nos cerca.

Esta noite muitos dos senhores jaguares vieram numa caravana, digo, em uma cruzada evangélica espiritual para trabalhar neste templo espiritual. Os esforços para ensinar o amor aos espíritos desligados do físico é algo de uma felicidade que abrange os corações e não quebra e hegemonia da missão. O verdadeiro jaguar é o que se desloca nos planos para servir a Deus na sua conquista.

Eu estava aqui e milhares de espíritos vieram como mariposas em busca da luz. A luz, a chama branca da vida, estava no alto do mastro e brilhava clareando a estrada dos viajantes. Vendo os quadros demonstrados pela verdade do sol interior, não podemos errar, temos que cada dia e cada noite despertar do nosso sono cultural. Este despertar é que vai abrir justamente a mediunidade inconsciente.

O templo estava a toda carga e eu observava os jaguares realizando seus trabalhos. Não havia distinção de quem era quem, podia ser graduados ou menos esclarecidos, havia missão e missão é para cumprir e completar o ciclo de regeneração. Muitos irão ter pequenas fagulhas da memória espiritual e ter lapsos de lembranças de suas viagens. É uma forma de preparar as suas evoluções no que tange a cultura do jaguar em sua obra.

Não vou falar em nomes para não alavancar a vaidade, porque o mestre jaguar ainda é um objeto de curiosidade animal. Ele se distingue do outro pela sua desobediência carmica. O que nos interessa é a verdadeira missão, sem traços de maldade, sem argumentos negativos, mas a pureza de caráter e compreensão da necessidade de estar e não de mostrar. Neste plano espiritual não se pode ficar por muito tempo estando encarnado, pois enfraquece a alma. Abre espaço para a infiltração da corrente de enfermidade.

Esta junção de forças da reencarnação fortalece o físico para abrigar o espírito enquanto estiver respirando o oxigênio. O templo é um pronto socorro que abre as suas portas e direcionando as vidas como elas são. Muitas vezes vocês têm a necessidade de viajar por terra para reencontrar os velhos papiros, as velhas tradições, os amigos de ontem. Vão longe, se mudam até de cidade, deixam a sua origem familiar para buscar outras ligações. Esta necessidade de ir atrás é por causa da aflição que o espírito tem. Ele quer estar caminhando, por isso que não há parada obrigatória.

Com a força cabalística do amanhecer, esta nova missão abriu aquela porta fechada. Ela aos poucos vai dando a continuidade da abertura tridimensional que todos necessitam para acalmar as suas juras transcendentais. Com isso, ao invés do corpo físico se deslocar pela terra, o espírito sai e vai atrás do seu compromisso. O assentamento humano social se renova pela ascensão do eu na sua condição evolutiva.

Uma coisa que está me preocupando. Está voltando o quadro obsessivo neste povo jaguar. Esta falange vingativa de espíritos enfermos achou uma brecha na aura dos mestres. A infusão dos elitrios na cabeça pela fenda vertical está atuando de forma a elevar o quadro esquizofrênico de muitos jaguares. Eles não estão notando a mudança da frequência, e nem os costumes de suas missões. Este é o perigo da infusão do elitrio adquirido e não carmico. Quando acordarem não haverá mais solução para a cura.

Eu estou em uma região de combate. Estou na triste conclusão que muitos espíritos se camuflam para pegar suas vitimas pela frequência de suas vibrações. A dor do coração humano pela irracionalidade do seu espírito. Estes espíritos são terríveis e não se libertam de suas clausuras pelo medo de perder o elo de sua dinastia, e mesmo todos falidos ainda continuam exercitando os costumes medievais.

Esta casa de Seta Branca recebe os viajantes do espaço e da terra. Aqui os médiuns físicos são o principio de uma reestruturação animal na formação de um continente em especial. Como disse João de Enoque: Aqui é diferente de lá! O que tem aqui não tem lá! Referindo-se a esta abertura da psique humana. O grande portal que remexe o campo das forças desintegradoras. O que é este portal, onde ele está e quem tem a chave dele.

Tem espíritos que receberam a missão de trazer a ligação entre os planos. São missionários em suas linhas que mesmo estando encarnados tem esta missão de abrir as portas do espiritual. Seus modos de vida se diferem dos demais pela estrutura de suas habilitações não convencionais. A terra os trata indiferente pela arquitetura social, mas em verdade, são pontos espalhados pelo planeta que converge os sinais do espaço. Estes são os focos que estão acesos dando prosseguimento aos planos divinos.

Então aqui é diferente de lá, porque se desenvolve a verticalização diretamente do plano espiritual. Somos cientistas ou somente pacientes.

Salve Deus!

Adjunto Apurê
An-Selmo Rá
27.01.2017

Deixe uma resposta